7 fatos sobre a Amazônia

Alguns dados interessantes.

1. A Amazônia levou mais de 50 milhões de anos para se formar

floresta se formando

2. Em cerca de 40 anos prejudicamos 50% de sua floresta

Amazônia

3. 20% já está completamente destruída

Desmatamento

4. Cerca de 80% do desmatamento da Amazônia é fruto da pecuária

pecuaria

5. A cada 18 segundos um hectare da Amazônia é convertido em pasto

vacas comendo

6. Esse é o efeito do seu churrasco sobre a Amazônia

Desmatamento da Amazonia

7. A pecuária contribui com o aquecimento global: produzir 1kg de carne bovina equivale a rodar cerca de 1,6 mil km de carro

aquecimento global decadas

Preservar a natureza começa no seu prato. Torne-se vegano(a).

“Estamos, literalmente, brincando com o futuro de nosso planeta por causa de hambúrgueres.”
– Peter Singer, filósofo australiano

Referências

[1] Efeitos globais do bife brasileiro | Scientific American Brasil

[2] Efeito Estufa do Hambúrguer | Scientific American Brasil

[3] SCHMIDINGER, Kurt; STEHFEST, Elke. Including CO2 implications of land occupation in LCAs – method and example for livestock products. The International Journal of Life Cycle Assessment, v. 17, n. 8, p. 962-972, 2012.

[4] Amazon Deforestation: Timelapse | YouTube

Anúncios

29 respostas para “7 fatos sobre a Amazônia”

  1. Não entendi essa noticia “….o Greenpeace esconde de você”. O Greenpeace está o tempo todo alertando para o desmatamento na Amazônia,
    o dano causado pelas queimadas, a nocividade da pecuária, etc….

  2. claro se torna vegano ta mas,e se pararmos de comer animais eles vão se reproduzir e reproduzir,ai n vão ter predador como fica superpopulação de animais,e n podemos matar pra comer pq somos vegetariano? mds eu sei q estamos desmatando mas se tornar vegetariano n é uma boa saida,claro q devemos diminuir o consumo de carne

  3. Vale a pena continuar desmatando a Amazônia e o caralho a quatro pelo bom churrasco do fim de semana. Mas se for o caso acho que dá para fazer alguma coisa, a gente pode talvez ir para lugares onde as pessoas são e tirar elas de lá para colocar os nossos queridos bovinos. Ou criar alguma coisa a base de manipulação genética (como fazem com os eucaliptos por exemplo) para que o pasto amazônico se recupere um pouco mais rápido, o que não dá é para parar de comer carne, ainda mais um bom e rico churrasco, berço de diversas ideias na vida de grandes homens e mulheres!

  4. Concordo, mas a solução seria otimizar a pecuária, não acabar com ela, é igual falar que em vez de encontrar alternativas para a produção de energia devêssemos parar de usar energia elétrica

  5. Mateus, não comer carne é natural, pois antes dos humanos comerem carne, eles não a comiam. Há 30 anos comia-se em 1 semana a quantidade de carne que se come em 1 dia hoje. Você acha que esse ritmo está OK? Países que consomem maior quantidade de carne, leite e derivados tem maiores índices de osteoporose e doenças cardíacas e obesidade. Nosso organismo não é adequado para o consumo de carne. Carnívoros têm um sistema intestinal e cólon que permitem a passagem da carne de forma relativamente rápida, antes que a carne tenha alguma chance de apodrecer e causar doenças. Humanos, por outro lado, têm sistema intestinal muito mais longo que dos carnívoros. Assim como outros herbívoros, intestinos longos permitem que o corpo leve mais tempo para “quebrar” fibras e absorver os nutrientes de uma dieta de um não carnívoro. Além disso, humanos não podem consumir carne crua (sem uma higienização adequada) como em natureza aconteça, leões e outros animais carnívoros.

    Anônimo, não existiria super população animal, pois os animais são reproduzidos pelos humanos através de inseminação artificial para gerar mais animais para os humanos comerem.

  6. Não natural é a estagnação da sobrevivência humana. Precisamos evoluir, carne é um luxo desnecessário e cruel.

  7. Marcos, quero te cumprimentar pelos excelentes artigos e dizer que admiro sua paciência para com os ignorantes funcionais, eu já os teria mandado para a p.q.p! Sou ativista pró Natureza & seus magníficos bichos, que devem ser preservados da pior espécie de laboratório que já surgiu por aqui. Em tempo: o Greenpeace e a WWF são patrocinados pela Fundação Rockefeller, ou seja, com o dinheiro da indústria petroleira, a mais poluente da Terra. Portanto, essas ”KingOngs” são fachadas das grandes corporações que destroem o planeta, alimentadas pela ignorância e pelo servilismo inconsequente da espécie humana.

  8. Oi Sellen, obrigado pelo apoio! Nos deparamos com cada absurdo por aqui. É um verdadeiro treino de paciência. Agradeça também ao meu amigo Pedro Abreu, também autor do blog.

    Abraços!

  9. Vocês só se esquecem que, pra alimentar o resto da população que, hipoteticamente, começasse a não comer mais carne, os pastos iriam se transformar em plantações, como a soja, que desgasta o solo e dificulta o plantio de outras coisas no mesmo local. Logo, os campos de soja, que compõe grande parte da alimentação vegana, iriam se expandir, tomando áreas que deveriam ser preservadas. Isso sem falar nos agrotóxicos usados no plantio que matam pequenos animais que vivem no solo. Nada contra veganos, o que cada um come é da sua própria conta, mas o correto seria achar um equilíbrio. Infelizmente as pessoas não tem consciência e desmatam área que não é necessária para a criação de gado, sendo que há outros lugares mais favoráveis. E o pasto bovino ajuda a repor os minerais e etc necessários para o plantio…

  10. “Logo, os campos de soja, que compõe grande parte da alimentação vegana.”
    – Sério? Da onde você tirou isso? Fiquei sabendo agora… Obrigado pela informação.

  11. É incrível que as pessoas vem comentar meio que chamando veganos de “burros” indiretamente, mas sem sequer dar uma pesquisada sobre o assunto antes. Vergonha alheia, gente…

  12. Olá Marcos, eu com apenas 13 anos entendo totalmente seus artigos e textos.Ainda não sou totalmente vegetariana,igual minha mãe,como frango e peru,os mais comuns…Acho íncrivel como fica paciente com comentários ignorantes e contras.Parabéns à você,leiobhoje e sempre lerei,para tentar melhorar à mim mesmo,mas parabéns..

  13. Oi Gabrielly, tudo bom? É incrível saber que com apenas 13 anos você compreende do que falamos por aqui. Tem gente com 80 que tem maturidade de criança. Sem exagero.

    Agradeço o comentário. Abraços.

  14. Realmente, tenho 13 anos também, sou vegetariana desde os 7 e não teria metade da sua paciência para com os ignorantes. Ótimos argumentos, parabéns.

  15. Marcos, me desculpe, mas achei a chamada do artigo meio pretensiosa. Já fui voluntária do Greenpeace há um tempo atrás, quando ainda era apenas ovolacto, e sei bem que sim, eles não promovem o veganismo como solução pra salvar as florestas, mas de forma alguma omitem esses fatos ou quaisquers outros. A ONG, por mais que não tenha como objetivo os direitos dos animais na natureza, tem sim noção do impacto da pecuária na Amazônia e trabalham inclusive com uma campanha sobre isso. Então, se não for lhe faltar com respeito, gostaria de pedir que pesquisasse um pouco mais sobre o trabalho da organização na Amazônia, e talvez mudar o título do artigo, não acusando a mesma, mas sim chamando atenção pra tais fatos importantíssimos.

  16. Tenho que fazer o papel do advogado do diabo. Sou ativista do Greenpeace e vegetariano, mas, não imponho aos outros ativistas carnívoros a ditadura vegana, até porque seria um tipo de colonização do outro em um regime de liberdade. O grupo é formado de pessoas bem intencionadas à causa, independente de credo ou filiação partidária ou filosófica. Apenas com o exercício diário da consciência ambiental é que nos tornamos veganos, vegetariano ou macrobiota. As portas do Greenpeace estão abertas para todos os críticos do nosso trabalho, para nos ajudar in loco e tentar mudar uma estrutura que é formada por pessoas mutantes em suas convicções quando se descobrem no erro. Venham nos ajudar no que consideram um erro. Venham fazer história.

  17. Muito boas suas postagens marcos parabéns, passo colocando elas no face 🙂

    eu li isso na Anda um site vegano diz o seguinte— você concorda ?? eu acho melhor…

    Não dê trela para “trolls” carnistas
    “Trolls” de internet aparecem especificamente para causar confusão. Ao invés de ignorar, sempre há alguém que cai na armadilha e dá a eles o argumento que eles estavam procurando.
    Não dê corda a eles. Alimenta o ego e perpetua o comportamento inadequado. Mesmo as pessoas que não são necessariamente trolls, mas que mostram visões negativas do veganismo on-line não merecem sua atenção.
    Ao invés disso: Para cada comentário negativo, dê um comentário positivo.
    Deseje aos trolls saúde e felicidade. Eles provavelmente precisam.
    Mande elogios a outros membros do meio por seu comprometimento com o veganismo. Agradeça aos donos do site ou da página na rede social por tudo que fazem. Mostre aos trolls que você está ocupado demais para dar trela à negatividade.
    Aviso : Eles se sentem tão certos de seu estilo de vida quanto você do seu. Eles também têm uma sociedade inteira e uma vida de deseducação que sustentam sua visão. Atacar seu estilo de vida normalmente inicia um debate, e eles irão te rotular como mais um vegano agressivo apenas por você apresentar fatos.
    Toda lástima dos onívoros é também uma má publicidade para nossa comunidade. Toda troca calorosa entre onívoros e veganos fecha as pessoas para a ideia do veganismo. Daí, quando outro vegano com uma abordagem mais gentil começar uma conversa no futuro, o comedor de carne estará mais resguardado em compreender a mensagem.

  18. Parabéns pelo trabalho, precisamos evoluir sempre e questionar a violência e crueldade contra as outras espécies. Quase não como carne e vou fazer um esforço e deixar de comer carne de vez, tantas outras fontes suprem facilmente nossas necessidades de proteínas.

  19. Temos duas opções, matar pessoas que estão passando fome por causa da pecuária. Já que temos 80 bilhões de bois e apenas 8 bilhões de seres humanos . nenhum boi passa fome comendo trezentas vezes mais que qualquer humano segunda opção é tornar vegano e deixar que milhões de seres humanos que passam fome coma o trigo milho soja que hoje é destinado a animais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s