SeaWorld se cala diante do massacre dos golfinhos no Japão

Depois que o documentário Blackfish se popularizou, o SeaWorld está fazendo uma forte campanha contra os ativistas da vida marinha, alegando que o parque sempre se preocupou em preservar as espécies que vivem no mar. Recentemente, o SeaWorld publicou uma nota no próprio site afirmando: “Blackfish é propaganda, não documentário”.

Continue Lendo “SeaWorld se cala diante do massacre dos golfinhos no Japão”

Pesquisa animal, na área cardiológica, tem resultados decepcionantes

O modelo animal, na medicina, é utilizado com frequência para a descoberta de tratamento ou cura das doenças. No entanto, cientistas têm questionado a real eficácia de tais pesquisas. Nas pesquisas de fisiologia cardiológica, o modelo animal tem trazido resultados decepcionantes.

Continue Lendo “Pesquisa animal, na área cardiológica, tem resultados decepcionantes”

Contrariando alerta dos vivissectores, beagles do Royal estão saudáveis

Quando o resgate dos beagles foi realizado no Instituto Royal, em São Roque (SP), alguns pesquisadores disseram que eles representavam um risco à população, devido aos testes aos quais estavam submetidos. De acordo com os vivissectores, vírus e doenças poderiam ter sido transmitidos às famílias que adotassem os cães. Contrariando o alerta, os cães, atualmente, passam bem de saúde, emocional e física.

Continue Lendo “Contrariando alerta dos vivissectores, beagles do Royal estão saudáveis”

Mesmo com modelo alternativo, Psicologia continua utilizando animais em universidades

Quando a Psicologia procurou se estabelecer como ciência objetiva e válida, buscou apoio nas outras áreas científicas, incluindo a Biologia. O fato de o comportamento humano ser visto como um produto mental, somente, trouxe um movimento na Psicologia que, com base na experimentação animal, confirmou e construiu hipóteses.

Continue Lendo “Mesmo com modelo alternativo, Psicologia continua utilizando animais em universidades”

50% dos medicamentos são retirados do mercado depois de cinco anos, mesmo com pesquisa animal

De acordo com os cientistas os testes pré-clínicos garantiriam que um medicamento entrasse no mercado de maneira segura. O nível de toxicidade avaliado nos animais permitiria que efeitos colaterais indesejados não ocorressem em humanos. Mesmo assim, metade dos medicamentos saem de circulação, depois de 5 anos no mercado.

Continue Lendo “50% dos medicamentos são retirados do mercado depois de cinco anos, mesmo com pesquisa animal”

Apesar de pesquisa animal, cura do câncer só acontece em ratos

Todos os anos, nos Estados Unidos, o Instituto Nacional de Saúde investe aproximadamente 30 bilhões de dólares em pesquisa médica. Quase metade desse valor vai para a área da experimentação animal, cerca de 12 bilhões. Apesar da contínua busca pela cura do câncer, a pesquisa animal ainda não permitiu a sua descoberta.

Continue Lendo “Apesar de pesquisa animal, cura do câncer só acontece em ratos”

Cientistas superestimam pesquisa animal, diz estudo

O mainstream científico – a linha tradicional da ciência – defende que a experimentação animal é eficaz, segura e insubstituível atualmente. Uma pequena parcela de cientistas vão contra a pesquisa animal, alegando a falta de eficácia ou mesmo por questões éticas. Um estudo divulgado na revista científica PLoS Biology demonstrou que os cientistas tradicionais, da experimentação animal, publicam trabalhos tendenciosos, com excesso de falsos positivos (Tsilidis et al.,2013).

Continue Lendo “Cientistas superestimam pesquisa animal, diz estudo”

Carne humana tem gosto de carne de porco, segundo relatos

Qual seria o gosto da carne humana? Para muitas pessoas não existe nada mais saboroso do que um churrasco ou um pedaço de bife. O canibalismo já foi uma prática comum em algumas tribos indígenas. Os canibais imaginavam ingerir a “força” dos seus inimigos ou dos seus parentes, depois de mortos (Fausto, 2002).

Continue Lendo “Carne humana tem gosto de carne de porco, segundo relatos”