Laboratório encerra testes neurológicos em macacos

Instituto Max Planck de Biologia Cibernética, localizado na Alemanha, não vai mais fazer testes neurológicos em macacos.

MPI
Macacos tinham seus crânios mutilados em laboratório alemão (Imagem: Reprodução/YouTube/Cruelty Free International)

De acordo com informações publicadas na última sexta (5) pela ONG Cruelty Free International, o Instituto Max Planck de Biologia Cibernética (MPI, na sigla em inglês) colocou um fim a testes cruéis em macacos. O MPI fica em Tubinga, na Alemanha.

Em 2014, a Cruelty Free International fez uma investigação chocante no laboratório, expondo os bastidores das experiências em primatas. Os animais tinham seus crânios mutilados e sofriam com o confinamento severo.

Desde a sua divulgação, ativistas do mundo inteiro se mobilizaram para que tais experiências acabassem.

Embora seja uma decisão específica do MPI, ela abre precedente para que outros laboratórios façam o mesmo.

Anúncios

Uma resposta para “Laboratório encerra testes neurológicos em macacos”

  1. Temos que ficar atentos e persistir em fazer mais petições para que outros países também acabem com testes em macacos e outros animais,Deus proteja os bichinhos das mãos cruéis dos humanos,graças à Deus mais uma vitória!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s