Serial killer enterrou gato vivo aos 10 anos de idade

Edmund Kemper, assassino em série norte-americano, praticou crueldade contra os animais na infância.

Edmund Kemper Inside Detective

Edmund Kemper. Imagem: Inside Detective/mar.1974

No livro “The Serial Killer Files”, publicado em 2013, o escritor norte-americano Harold Schechter relata a história de vida dos principais assassinos do mundo. Dentre eles, Edmund Kemper, que matou seus avós paternos com 15 anos de idade na década de 1960, além de outras vítimas mulheres, que foram descobertas enterradas no quintal de sua casa.

Harold descreve (pág. 27) que Kemper enterrou o gato de estimação da família ainda vivo no quintal, quando tinha 10 anos de idade. Após o animal morrer sufocado, ele retirou a carcaça, levou-a para seu quarto, decapitou o gato e empalou a cabeça em uma estaca. Três anos depois, sua mãe trouxe outro gato para dentro de casa, mas o serial killer cortou o crânio do animal com um facão.

O autor comenta outros casos de assassinos que torturam animais na infância, concluindo: “Para eles, a tortura animal não é um estágio. É um ensaio”.

Anúncios

Uma ideia sobre “Serial killer enterrou gato vivo aos 10 anos de idade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s