Gary Yourofsky anuncia saída do ativismo: ‘Meu tanque está vazio’

Considerado por muitos o maior ativista de direitos animais, Gary Yourofsky anuncia que vai se retirar.

Gary Yourofsky Foto
(Imagem: Twitter/@RealYourofsky)

Em uma postagem feita em sua rede social na última quinta-feira (30), Gary Yourofsky afirma que vai se aposentar do ativismo pelos animais. Na publicação, intitulada como “O último post nas redes sociais”, Yourofsky afirma que daqui pra frente vai se restringir a ajudar alunos com projetos de direitos animais e a responder e-mails de veganos iniciantes, justificando: “Meu tanque está completamente vazio… Minha mente esgotada não permite continuar”.

Yourofsky aproveitou a ocasião para se retratar de algumas de suas declarações. Em uma entrevista para o canal I-24, realizada em dezembro de 2013, ele afirmou que não existiam veganos em prisões. Porém, agora disse que assassinos existem independentemente do estilo de vida que seguem.

Ele ainda se diz cansado em ter de gastar suas energias com “veganos interseccionais e pacifistas”, que, de acordo com ele, relutam em exigir o fim da hipocrisia dos “humanos ‘oprimidos'”.

Gary encorajou que os veganos continuem transformando o mundo, finalizando: “Para sempre vegan [forever vegan].”

Ativista desde 1996

Gary Yourofsky tornou-se ativista em 1996, quando viu um elefante acorrentado em um circo. Após o fato, Gary chegou a ser preso 13 vezes, por conta de ações diretas. Mas em 2002 começou a realizar uma série de palestras pelo mundo afora, com o objetivo de educar as pessoas para o veganismo.

Yourofsky é judeu e gerou polêmica ao comparar o holocausto judeu com o massacre realizado contra os animais. Ele ainda é tido como o responsável por tornar 8% dos israelenses em veganos.

Clicando aqui você pode assistir a mais conhecida de suas palestras.

Anúncios

6 respostas para “Gary Yourofsky anuncia saída do ativismo: ‘Meu tanque está vazio’”

  1. Uma notícia que entristece demais a todos nós, defensores dos animais! Porém, eu entendo seu cansaço. Muitas vezes eu também sinto como se estivesse tentando enxugar gelo, ao tentar criar nas pessoas em geral mais compreensão e empatia em relação a nossos irmãos animais, que têm O MESMO DIREITO que os humanos à vida, ao bem-estar, a respeito e bom tratamento. Cansa muito mesmo! Mas enquanto eu ainda tiver força (física, mental e – principalmente – ESPIRITUAL), continuarei lutando até meu último suspiro de vida pelos direitos de TODOS os seres sencientes (que têm sentimentos e capacidade de entendimento), não apenas dos humanos.

  2. Triste pela notícia. Yourofsky fará muita falta.
    Por outro lado, ele deu sua contribuição e muitos dos que fizeram a conexão por meio dele poderão continuar seu trabalho de conscientização.
    É uma batalha para sempre. Mas visivelmente está crescendo. Quando atingirmos 20% ou mais, tudo será diferente. Que venham novas gerações, novas mente e corações.
    Obrigado, Gary!

  3. Serei eternamente grata por sua contribuição Gary Yourofsky, em defesa dos seres sencientes e também por ter contribuído para minha chegada ao veganismo. Todos precisam de uma pausa, para reabastecimento e com certeza a luta e defesa por esses seres jamais irá parar.

  4. Alguém poderia, por favor, clarear o que se quis dizer exatamente no parágrafo:
    “Ele ainda se diz cansado em ter de gastar suas energias com “veganos interseccionais e pacifistas”, que, de acordo com ele, relutam em exigir o fim da hipocrisia dos “humanos ‘oprimidos’”.

  5. agradeço muito a ele, por meios dele que passei a ser vegana pelos direitos dos animais pra sempre.

  6. Antonio Brito. Faz um tempo desde seu comentário, mas vou tentar responder, mesmo assim. O Gary Yourofsky estava se referindo a uma linha de pensamento nos direitos animais e veganismo, que se opõe a críticas mais duras à exploração animal, opõe-se às vezes a defender o veganismo como uma obrigação moral (que todos devem praticar), e às vezes ficam contra ativistas que tentam “colocar os pingos nos is” de uma maneira mais clara, fazendo todas as criticas que devem ser feitas, sem muita preocupação de parecerem excessivamente conciliatórios.

    O Gary Yourofsky dizia umas coisas bem duras realmente, eu até acho que às vezes exagerava em algumas afirmações, mas o problema a que ele se referiu, com certeza, está na opinião de alguns veganos, do tipo “não se pode tentar apressar o entendimento das outras pessoas; isso seria uma imposição desrespeitosa, e impor nossas ideias é errado”. Ou então “é importante ser vegano, mas veganismo é uma opção pessoal, quem não é ainda também está tudo certo”. São posicionamentos que, eu suspeito, ainda não entenderam que os direitos animais e o veganismo não são só parte de uma ideologia pacificista, são também trincheiras num combate de ideias, e é preciso avançar nesse combate, gerando às vezes incômodos e reações mais duras, que por sua vez também requerem mais insistência de nossa parte.

    Quanto a apoiar também os direitos humanos, não acho que se possa ser contra isso, e o Gary Yourofsky não era, claro. Mas ele criticava, por exemplo, que se fizesse doações humanitárias para certas comunidades no mundo, porque suas populações eram crueis com os animais. Estava certo? Errado? Só sei que entendo a indignação dele nesses casos. Para ele, o movimento de direitos animais não pode vir “depois” do de direitos humanos. Ele criticava ativistas que tentam sempre “desculpar” a sociedade, enquanto a sociedade não quer enxergar seus próprios erros com os animais. Eu acho que ele ia “direto na ferida”, e essa postura é a mais certa nessa luta. (Mas é claro que temos que tentar buscar a compreensão, e não só criticar.)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s