Fazenda leiteira brasileira separa bezerra da mãe, revela reportagem

Procedimento é padrão em fazenda leiteira brasileira.

bezerra industria do leite
(Imagem: Reprodução/Globo Rural)

Uma reportagem veiculada pela Rede Globo no programa Globo Rural, exibida em 21 de novembro de 2014, revela os bastidores da Fazenda Colorado, localizada em Araras, SP. Em um tom descontraído, a matéria mostra o processo de inseminação, ordenha e da separação das bezerras.

A fazenda pertence à empresa Xandô e é considerada a maior produtora de leite do país. Na época em que a reportagem foi exibida, cerca de 1.700 vacas estavam em lactação. Essas vivem no chamado “barracão de confinamento”, longe de suas filhas.

A reportagem afirma que as vacas são inseminadas artificialmente quando entram no cio. Como na fazenda leiteira o importante é nascer fêmea, pois machos não dão leite, o sêmen – nesse caso – é sexado, ou seja, o sexo é pré-determinado pelo produtor. Se o sêmen não é sexado, os machos são descartados ou abatidos.

O repórter continua, apontando que quando as bezerras nascem “recebem o carinho da mãe” e logo são colocadas em “baias de aquecimento” – nesse ponto, mãe e filha nunca mais vão se ver novamente. Já no segundo dia de vida, elas vão para o “bezerreiro”, onde recebem leite pasteurizado. O próximo passo é o “semi-confinamento” e, por fim, seguem o mesmo destino de suas mães: inseminação, gravidez, separação, exploração e abate.

A reportagem completa pode ser assistida clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s