Fábrica de filhotes: descubra de onde veio o seu cão de raça

A exposição e a venda de animais em pet shops movimentam uma indústria que, se conhecêssemos seus bastidores, jamais aceitaríamos compactuar com ela. Se você pretende comprar um cão destes locais, simplesmente por possuírem uma carteira de raça genuína, vai pensar duas vezes depois de conhecer os bastidores das fábricas de filhotes.

A verdade por trás do comércio de pets.

A verdade por trás do comércio de pets.

Condições insalubres e enlouquecedoras

As fábricas de filhotes surgiram depois da Segunda Guerra Mundial, por conta da crescente demanda por cães. Na época, com o objetivo de atender a procura, comerciantes começaram a criar locais com o único objetivo de obter lucro em cima destes animais.

Nessas instalações, os animais ficam em gaiolas tão pequenas e sujas que chegam a enlouquecer. Eles também não recebem cuidados veterinários, e as fêmeas têm uma existência reduzida à procriação – a cada cio, são colocadas para cruzamento até a exaustão, e quando não atendem mais a demanda, são assassinadas e trocadas por outro animal.

Na imagem, fêmeas usadas como matriz de reprodução; sem cuidados adequados, adoecem com facilidade e logo são descartadas como lixo.

Na imagem, fêmeas usadas como matriz de reprodução; sem cuidados adequados, adoecem com facilidade e logo são descartadas como lixo.

Boa parte destes animais também é vendida pela internet, muitas vezes por preços mais baixos, o que acaba atraindo futuros tutores desavisados. Em outras ocasiões, os próprios varejistas não verificam a procedência do animal.

O grande problema começa quando achamos que os animais são seres passíveis de venda e troca. Esta visão, claramente especista, traz à tona a crença de que as outras espécies são meros objetos que podem ser comercializados, como qualquer outro produto de plástico.

De acordo com a Humane Society, apenas nos Estados Unidos, cerca de 2 milhões de filhotes são vendidos anualmente para varejistas, todos eles vieram das mais de 10 mil fábricas espalhadas pelo país [1]. No Brasil, não há estimativas oficiais sobre a prática, porém a maior parte delas opera de maneira clandestina e ilegal.

Adotar é a melhor alternativa para fecharmos as portas dessas fábricas de escravidão.

Adotar é a melhor alternativa para fecharmos as portas dessas fábricas de escravidão.

Os problemas com os cães de raça pura

Você pode estar convencido de que comprar um cão com Pedigree é a melhor alternativa quando se trata de saúde ou vitalidade, porém, há uma verdade cruel sobre esses animais, e ela começa no fim do século 19 – quando a utilização de animais para exibição se inicia com a fundação do Kenel Clube (em inglês, Kennel Club).

À esquerda, pastor alemão Rin Tin Tin, usado como ator na década de 1950; à direita, podemos ver que alterações na postura de suas patas traseiras, que hoje são mais inclinadas.

À esquerda, pastor alemão Rin Tin Tin, usado como ator na década de 1950; à direita, podemos ver alterações na postura de suas patas traseiras, devido ao quadril rebaixado.

Com o Kenel Clube, o conceito de “raça pura” passou a ser colocado em prática, reduzindo a variabilidade genética destes cães, implicando, assim, em maior vulnerabilidade no desenvolvimento de doenças e problemas herdados de seus pares. Os cães da raça Basset Hund, por exemplo, hoje possuem pernas mais curtas e corpos mais longos, o que tornou a raça mais vulnerável a problemas de coluna.

À direita, Basset Hound do Kenel Clube na década de 1980; foto da raça atual.

À esquerda, Basset Hound do Kenel Clube na década de 1980; à direita, foto da raça atual.

O regulamento das competições organizadas pelo Kenel Clube exige determinadas características que fazem os criadores dos cães acasalarem pai com filha, filho e avó, na expectativa de que tais atributos sejam transferidos para a próxima geração.

De acordo com a UKC (United Kennel Club), a finalidade é “ser o melhor registro do mundo de cães de raça pura” através de eventos que nos quais os cães possam “provar seus instintos e herança” [2].

A solução é simples!

Felizmente temos a alternativa de adotar um cão, que pode nos oferecer tanto amor e carinho como os animais expostos em vitrines de pet shops ou destinados à competição. No Brasil, 5 milhões de animais estão esperando por um lar e por um tutor responsável.

No dia 21 de junho de 2015 um cão de rua foi dolosamente atropelado e atirado pra morrer em um compactador de lixo; fato ocorreu em Presidente Figueiredo (AM).

No dia 21 de junho de 2015, um cão de rua foi dolosamente atropelado e atirado pra morrer em um compactador de lixo; fato ocorreu em Presidente Figueiredo (AM).

Ao adotar um animal, além de ajudar com a diminuição da superlotação de abrigos, você colabora para que o ciclo de sofrimento dos animais de rua acabe… um ciclo de atropelamentos, espancamentos e envenenamentos. Por isso, a solução está em suas mãos: adote.

Referências

[1] Humane Society | Puppy Mills Facts

[2] UKC | About UKC

Anúncios

Uma ideia sobre “Fábrica de filhotes: descubra de onde veio o seu cão de raça

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s