5 técnicas de tortura ainda em uso no século 21

Costumamos considerar a Idade Média como um dos períodos mais tristes e sangrentos da história da humanidade; o que não é mentira. Porém, nos porões dos laboratórios e universidades espalhadas pelo mundo, podemos encontrar inúmeras técnicas de tortura e assassinato em pleno século 21.

“O laboratório de um vivissector é uma verdadeira câmara de terror. É um bordel da pseudociência. Testes em animais não são menos cruéis e vergonhosos do que os horrores cometidos em nome da fé na Idade das Trevas.”
– Dr. W. Dodge, médico.

1. Guilhotina de roedores e aves

Acredite: a guilhotina é usada para assassinar animais em pleno século 21 – em nome da pseudociência.
Acredite: a guilhotina é usada para assassinar animais em pleno século 21 – em nome da pseudociência.

Você pode achar que este instrumento utilizado na Santa Inquisição ficou enterrado no cemitério do passado, mas você ficaria chocado se conhecesse os bastidores das práticas laboratoriais da experimentação animal. E é exatamente nos locais que muitos consideram ser o ápice da realização científica, onde podemos encontrar um dos instrumentos usados para assassinar animais humanos: a guilhotina.

Guilhotina

A decapitação é feita com ratos, camundongos e aves, em aulas de fisiologia e também ao final de diversos experimentos “científicos”, que exigem a morte do animal.

2. Mesa de Vivissecção

À esquerda, uma mesa de evisceração utilizada na Idade Média; nela, um anzol preso retirava aos poucos os órgãos do corpo do indivíduo.
À esquerda, uma mesa de evisceração utilizada na Idade Média; nela, um anzol retirava aos poucos os órgãos do corpo do indivíduo.

Há séculos atrás, a mesa de evisceração era usada como instrumento de tortura dos “condenados”. Em pleno 2015, a história se repete… A diferença é que hoje o animal deve ser anestesiado para a retirada dos órgãos, porém, o processo ainda é feito contra a vontade do indivíduo, inocente e completamente indefeso.

Vivissecção

O procedimento é feito também em aulas de fisiologia e laboratórios de biomedicina, com diversas espécies de animais, incluindo cães, gatos e ratos. Primatas não-humanos costumam ser presos às mesas totalmente conscientes, para a retirada de sangue ou injeções de drogas.

3. Tubos de contenção / Caixão da Tortura

Caixão de Ferro

Na Idade Média, os caixões de ferro eram usados para crimes de blasfêmia e roubo, aos quais os indivíduos poderiam ficar nos mesmos até a morte.

Algo muito semelhante ocorre hoje em laboratórios de pesquisa pré-clínica: animais – relembrando – inocentes são literalmente envenenados até a morte através da inalação de gases tóxicos. Em tubos de plástico, o processo é feito geralmente com roedores, mas também é repetido com primatas, sem qualquer tipo de anestesia. O desespero da contenção pode durar dias.

O processo é reconhecidamente realizado por grandes corporações do tabaco, que já intoxicaram animais para descobrir uma possível cura do câncer.

4. Tubo de nado forçado / Submersão

Nado Forçado

Uma técnica muito utilizada hoje, para o desenvolvimento de medicamentos psiquiátricos, consiste em simplesmente deixar ratos em tubos cilíndricos cheios de água, nos quais eles não podem escapar por vontade própria ou tocar o fundo do tubo.

O teste se chama “nado forçado” e avalia suposta atividade antidepressiva nestes animais; quanto mais tempo o roedor nadar, melhor seria a eficácia de determinado composto. Os animais passam por extenuantes sessões, que geralmente são divididas em vários dias; muitos ratos, inclusive, podem morrer afogados até o final do experimento.

Na Idade Média, a submersão era usada como técnica de interrogatório, execução ou tortura, na qual o indivíduo era amarrado em uma corda suspensa que, quando solta, o fazia submergir em um caldeirão repleto de água ou líquido fervente.

5. Instrumentos Estereotáxicos

Instrumentos Estereotaxicos

Parece filme de terror: nessa técnica, os animais são imobilizados e sofrem cirurgias invasivas no crânio, para a implantação de eletrodos ou coleta de material para análise posterior.

Não preciso nem lembrar ao leitor de que época isso parece ter saído…

Está em SUAS MÃOS acabar com tudo isso!

Durante muito tempo a sociedade acreditou que ser cientista ofereceria aval para a realização de qualquer procedimento ou técnica em nome da ciência – mas agora os tempos mudaram.

Não podemos argumentar que tais testes são um “mal necessário”. Com o reconhecimento da senciência das outras espécies, não devemos mais permitir estes abusos, sob qualquer tipo de justificativa.

É preciso que se interrompam imediatamente os testes em animais, para que a ciência avance e desenvolva novas tecnologias que não causem sofrimento a nenhum ser senciente.

Enfim, como diria o filósofo abolicionista Tom Regan, a justiça tem que ser feita… Nem que o céu desabe.

Anúncios

8 respostas para “5 técnicas de tortura ainda em uso no século 21”

  1. Olá Anônimo, tudo bom? Eu vou te dar 3 conselhos que o médico Ray Greek dá para quem deseja entrar na luta contra os testes em animais:

    1. Se informar e estudar ao máximo: ler livros, artigos e conhecer os bastidores da experimentação animal… O que nos leva ao segundo conselho.

    2. Informar seus familiares e seus amigos sobre a realidade dos testes em animais. Uma vez que você conhece tais torturas, compartilhar a informação é essencial.

    3. Tentar promover palestras e eventos em universidades sobre o fracasso da experimentação animal – há uma série de profissionais, inclusive brasileiros, que já fazem tais palestras e realizam pesquisas sem o uso de qualquer espécie.

    O primeiro conselho você consegue seguir aqui neste blog… Temos uma série de artigos sobre a experimentação animal. Eu sugiro que você escute este programa do próprio Ray Greek, que lhe fará conhecer os mínimos detalhes desta realidade:

    Na sessão “Folhetos” deste blog você encontra material informativo, que pode ser distribuído para qualquer pessoa:
    https://oholocaustoanimal.wordpress.com/folhetos/

    Conte com a gente! Abraços!

  2. “É preciso que se interrompam imediatamente os testes em animais, para que a ciência avance e desenvolva novas tecnologias que não causem sofrimento a nenhum ser senciente.”

    Certinho, pararemos de testar medicamentos, abaixo a fosfoetanolamina! #facepalm

  3. Ivan Carlos, vou encarar o seu espantalho como fruto de sua ignorância e da sua preguiça de ler os outros artigos do blog.

    Aqui ninguém defende que a ciência deixe de existir e que a segurança dos medicamentos não seja avaliada. Defendemos modelos substitutivos tecnológicos e metodologia baseada na fisiologia da espécie humana:
    https://oholocaustoanimal.wordpress.com/2015/03/14/8-fatos-sobre-a-ineficacia-dos-testes-em-animais/

    Leia também (isso responde seu espantalho sobre a fosfoetanolamina que, inclusive, foi testada em animais):
    https://oholocaustoanimal.wordpress.com/2015/10/17/cientistas-afirmam-que-usar-droga-testada-em-animais-e-uma-loucura/

  4. Por isso, isto q a ciencia nunca vai encontrar a cura, porq na verdade os supostos cientistas e estudantes querem é ganhar nomes, ibopes, c/ os sofrimentos dos indefesos.

  5. Tanto sofrimento e nada de descobrir a cura de nada,lixo,por que não testar em gente,tem tanto inútil que não vai fazer falta,absurdo isso!!!

  6. Só para constar, a câmera de gás para eutanásia de animais não deve mais ser utilizada porque foi proibida pelo Conselho de Ética Animal por ser considerado um método não indolor. Na foto da guilhotina, o animal registrado esta morto já, caso contrário a pós foto seria muito mais traumática. Na esterotaxia, coloca-se um capacete para proteger as regiões do cérebro e toda a saúde do animal. Francamente, se vocês acham que o mundo tem condição científica, tecnológica e econômica de lidar exclusivamente com métodos alternativos, vocês estão fora da realidade. Eu lido com animais e não vou dizer que me agrada, mas infelizmente não existe recursos para irmos além. E pra aquelas pessoas que disseram aqui que a ciência nunca descobriu a cura pra nada…. Vocês já tiveram que tomar antibiótico?? OH MEU DEUS! ADVINHA!! FOI A CIÊNCIA QUE DESCOBRIU ISSO PRA VOCÊ!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s