Advogada explica por que os animais devem ter direitos

Nessa palestra, a advogada Lesli Bisgould discute a relação que os humanos possuem com os animais, que geralmente é permeada por exploração e desconsideração moral. Bisgould afirma que as outras espécies devem ser sujeitos de direito, ou seja, precisam ser incluídas na comunidade moral.

Palestra esclarece por que os animais não devem ser vistos como propriedade humana.
Palestra esclarece por que os animais não devem ser vistos como propriedade humana.

Lesli Bisgould é Professora da Universidade de Toronto e também a primeira advogada defensora dos animais no Canadá. Há cerca de uma década ela atua para mudanças significativas na prática de vivissecção e também na alimentação humana.

Abaixo você confere a sua palestra completa, com legendas em PT-BR disponíveis no player.

Anúncios

3 respostas para “Advogada explica por que os animais devem ter direitos”

  1. O argumento do sujeito aí é totalmente torto, Thiago. Ele confunde direito legal com direito moral. Crianças possuem direito moral à vida, mas isso não é resultado da tutela de outrem. Tal direito, por sua vez, é reconhecido pelo Estado, mas a sua legitimação é anterior à aplicabilidade legalista. O que isso significa? Que o Estado percebe a vulnerabilidade do indivíduo em questão, logo, passa a lhe garantir uma série de direitos – porém, veja: não garante direitos porque cuidamos do mesmo, mas o protegemos justamente por possuir direitos morais. Resumindo: ter direito LEGAL à vida é um RESULTADO do reconhecimento de um direito moral, mas o primeiro não causa o segundo.

    Falar que direitos dos seres vulneráveis só poderão existir se houver um fim para terceiros é absurdo, uma vez que o próprio conceito de “pessoa” implica que se reconheça que cada um seja um fim em si mesmo, e isso é independente da relação que este ser possui com os outros. Ser um fim em si mesmo é algo inerente ao sujeito; suas relações com o mundo não precedem esse reconhecimento.

    Enfim, a confusão do Alessandro é tanta que fica difícil argumentar racionalmente com quem peca em premissas tão básicas referentes à Ética.

    Outro ponto importante de ser apontado é que falar que animais têm direitos não significa que todos os animais tenham direitos, mas sim, alguns. Uma esponja do mar faz parte do reino animal, porém precisamos traçar um critério para lhe adquirir direitos. E você já sabe qual é: a senciência. Quanto aos seres que infligimos dor e tortura, nós já temos a certeza da senciência.

  2. Já tive o desprazer de discutir com esse Alessandro em várias oportunidades. Trata-se de um religioso cristão, do tipo que fica fazendo malabarismos mentais pra justificar a própria ignorância. Como bem disse o Marcos, o cara erra em premissas tão fundamentais que dá até preguiça de ficar respondendo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s