Essa você não sabia: um bife polui mais do que um carro

Toda vez que lemos algo sobre aquecimento global, mudanças climáticas ou desmatamento, somos informados de que temos que parar de usar automóveis movidos a combustível fóssil, reciclar os nossos lixos, adotar energias renováveis… E a lista segue. Porém, salvo raríssimas exceções, nunca é mencionado o fato de que a sua alimentação pode influenciar muito mais o clima do que você poderia imaginar.

carne vs carro aquecimento global

Essa o Al Gore não te contou.

Vários estudos já demonstraram que a pecuária é a principal causa das mudanças climáticas que presenciamos nos dias atuais (ver abaixo). Isso porque, desde que houve o aumento exponencial da população, passou-se a destruir grandes áreas naturais, para a criação de pasto para gado. E, além disso, boa parte das monoculturas existe para suprir a demanda da alimentação dos animais da indústria pecuária. Só para termos uma ideia desta realidade, aproximadamente 98% da soja transformada em farelo é usada pela indústria da carne e de laticínios [1].

Nós somos alertados constantemente sobre o fato de que temos de parar a emissão de gases de efeito estufa. Vemos isso nos noticiários, nas revistas, nos jornais e documentários. Porém, falar que “temos que parar de usar combustível fóssil”, sem oferecer alternativas, não é nada eficaz. Do mesmo modo, afirmar que precisamos parar de usar nossos carros por estarem destruindo a atmosfera, tem pouquíssima aplicabilidade prática – simplesmente porque as pessoas não vão deixar de usá-los.

O que funciona é oferecer uma alternativa que seja viável, prática e de efeito imediato. A excelente notícia é que essa alternativa existe, e ela consiste em deixarmos de consumir qualquer produto de origem animal, seja carne, ovos, leite, queijo, e também itens de couro. A razão é muito simples e já citada acima: a produção animal supera qualquer outro setor quando se trata de destruição ambiental.

Talvez a mídia não fale muito sobre isso por possuir contratos publicitários bilionários com frigoríficos, mas deixemos os lucros um pouco de lado. A principal razão deve-se ao fato de que a própria sociedade ainda não tenha dado a devida importância para o massacre da pecuária. Uma vez que nós, como cidadãos, mostrarmos preocupação com o tema, a mídia irá abordá-lo.

Vamos então observar os dados científicos sobre a pecuária? Eu espero que, caso você ainda coma carne ou queijo, reflita sobre este hábito e tente mudar o seu comportamento. Quem sabe os dados a seguir te causem uma surpresa enorme, pois possivelmente essa será a primeira vez que você irá conhecê-los:

  • Um relatório do Instituto WorldWatch constatou que a pecuária é responsável por 51% das emissões de gases de efeito estufa [2];
  • Já um estudo da Chatham House, mesmo sendo mais conservador, revelou que a produção animal contribui com pelo menos 14,5% dos gases de efeito estufa, contra 13% dos transportes [3];
  • De acordo com a ONU, 44% dessas emissões provêm do gás metano e 53% do óxido nitroso (o mais potente gás de efeito estufa), ambos resíduos da indústria pecuária [4];
  • Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), pelo menos 50% do gás-estufa produzido no Brasil é de origem da pecuária bovina [5];
  • Um estudo feito por Schmidinger e Stehfest (2012) verificou que produzir um quilo de carne bovina equivale a rodar 1,6 mil quilômetros de carro [6];
  • E, por último, mas não menos importante, está um dado alarmante sobre a Amazônia – a cada 18 segundos um hectare é convertido em pasto [7].

Alguns podem se perguntar: adiantará alguma coisa eu parar de comer carne? A resposta está na redução de danos e no compromisso ético que temos com o planeta. Não podemos optar pelo nada, quando há algo a ser feito. Não podemos também exigir que façamos tudo, quando não temos essa capacidade. Estudos já demonstraram que uma dieta vegetal é até 160 vezes menos prejudicial ao meio ambiente do que uma dieta com base em animais mortos [8].

Portanto, fica a lição: faça aquilo que está ao seu alcance. Desejo que a sua consciência supere o seu paladar.

Referências

[1] soyatech | Soy Facts

[2] Livestock and Climate Change | WorldWatch Institute

[3] Livestock – Climate Change’s Forgottten Sector | Chatam House

[4] FAO |By the numbers: GHG emissions by livestock

[5] Pecuária bovina gera ao menos 50% do gás-estufa do Brasil, mostra estudo | Folha de S. Paulo

[6] SCHMIDINGER, Kurt; STEHFEST, Elke. Including CO2 implications of land occupation in LCAs – method and example for livestock products. The International Journal of Life Cycle Assessment, v. 17, n. 8, p. 962-972, 2012.

[7] WILLIAMS, Nigel. Beefed up. Current Biology, v. 19, n. 12, p. R463-R464, 2009.

[8] ESHEL, Gidon et al. Land, irrigation water, greenhouse gas, and reactive nitrogen burdens of meat, eggs, and dairy production in the United StatesProceedings of the National Academy of Sciences, v. 111, n. 33, p. 11996-12001, 2014.

Anúncios

3 ideias sobre “Essa você não sabia: um bife polui mais do que um carro

  1. selma

    Selma, meu nome, aqui em casa ñ comemos defuntos de animais por respeitar-los e tb ao Planeta e até mesmo por nossas saúdes. Se é um problema a ser resolvido com o Planeta tb é um problema meu, q tenho q resolver, pois ñ sou o único a morar no Planeta, então devemos nos conscientizar dos danos. E recupera-los, desde já!!!!!!!!!

  2. paulosisinno

    Republicou isso em Paulosisinno's Bloge comentado:
    Toda vez que lemos algo sobre aquecimento global, mudanças climáticas ou desmatamento, somos informados de que temos que parar de usar automóveis movidos a combustível fóssil, reciclar os nossos lixos, adotar energias renováveis… E a lista segue. Porém, salvo raríssimas exceções, nunca é mencionado o fato de que a sua alimentação pode influenciar muito mais o clima do que você poderia imaginar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s