Urso Arturo já está morto faz tempo

Ontem, por todas as redes sociais recebemos uma informação nada agradável: Arturo havia falecido. O urso polar, que vive há mais de duas décadas em Mendoza, na Argentina, teria o fim de uma existência infernal. No entanto, a notícia era falsa – teoricamente.

Arturo

Arturo possui 29 anos de idade. Ele ficou conhecimento recentemente como “o animal mais triste do mundo”, por apresentar comportamentos depressivos. Ele já foi filmado balançando freneticamente para frente e para trás; um sinal típico de animais de cativeiro. Esse cenário devastador não poderia ser diferente, uma vez que Arturo vive num zoológico com temperaturas que beiram os 40 graus Celsius no verão. No seu habitat natural, que é o Ártico, a temperatura média durante o ano inteiro está sempre abaixo de 0ºC.

Para piorar tudo, há dois anos atrás seu companheiro, Pelusa, morreu no mesmo zoológico, por conta de um câncer. Além do confinamento, Arturo agora vive em completa solidão.

Apesar das mobilizações, o diretor do Zoológico de Mendoza afirmou que não irá transferi-lo para outro local, alegando que o urso já está “velho demais” para isso.

Arturo

Ursos polares vivem até os 30 anos em cativeiro, contra cerca de 15 anos em habitat natural. Ou seja, em breve Arturo deve falecer, de fato. Porém, sejamos sinceros: Arturo já morreu faz tempo. Ele já está morto desde o momento que ficou confinado em cativeiro. Assim como todos os animais que vivem em zoológicos.

Zoológicos são lugares miseráveis para os animais. Seres sencientes têm o direito à liberdade sequestrado em nome do entretenimento e do lucro. Arturo é apenas a ponta do iceberg desse grande problema.

Precisamos aproveitar o momento para reconhecermos que os animais possuem características que lhes conferem a capacidade de sentirem prazer, dor, angústia, terror e medo. Por esse motivo, é imoral confiná-los, seja para qualquer fim.

É tempo de reconhecer de uma vez por todas que os animais existem para seus próprios fins. Está na hora de abandonarmos a visão elitista de que podemos usar as outras espécies como bem entendermos.

Enquanto negarmos tais mudanças, seremos responsáveis pela morte em vida de outros Arturos, em uma sociedade que clama por liberdade mas escraviza seres que podem sofrer como nós.

Anúncios

2 respostas para “Urso Arturo já está morto faz tempo”

  1. Zoológicos são mais uma forma de exploração animal. Encarcera-se um ser senciente, que perde a liberdade, privacidade e dignidade, e fica exposto à visitação pública, para lucro de alguns. Desde criança nunca apreciei, e jamais levaria um filho para esse tipo de lugar. Que estupidez considerar como lazer ver animais que foram enclausurados contra a sua vontade, retirados do seu habitat natural, separados de sua família. No caso de Arturo, isso é ainda mais grave, pois foi para um local muito quente para ele. Então além da tristeza pelo confinamento, tem o mal estar causado pelo clima inadequado, com risco de danos à sua saúde. Incrível como nem a petição assinada por meio milhão de pessoas foi suficiente para que os responsáveis pelo zoo argentino permitissem que fosse ao santuário no Canadá. Essa pobre criatura é mais uma vitima da maldade, egoísmo e ganância humanos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s