‘Miguel Nicolelis não significa nada para mim’, afirma tetraplégico

Em meio aos holofotes da Copa do Mundo, o cientista brasileiro Miguel Nicolelis apresentou o exoesqueleto em funcionamento, dando um chute inicial da Copa. O exoesqueleto faz parte do Projeto Andar de Novo. Com mais de 30 milhões dos cofres públicos, a sua pesquisa envolve o uso de vários animais.

No intuito de entender o que um deficiente físico pensa sobre a questão, entrevistamos Fabio Vicentini. A entrevista foi realizada por e-mail no dia 17 de junho de 2014.

Fabio

Fabio Vicentini é brasileiro e chegou a seguir carreira como modelo, além de trabalhar com uma loja de motos. Atualmente ele vive fora do Brasil, mas ele nos contou que sempre gostou de animais, atuando como ativista há mais de 20 anos, antes do acidente que o deixou tetraplégico. Ele possui tetraplegia nível C7 (o que ainda lhe confere movimentos limitados nos membros superiores; no nível C1 não há qualquer tipo de movimentação), evoluindo para C8 (significando uma sensibilidade nos dedos), como consequência de um acidente de moto e de uma doença que agravou o quadro na época.

“Não existe ética ou valor moral em me recuperar deixando um rastro de sangue e tortura de seres inocentes.”

Fabio é vegano há cerca de 8 anos, quando passou a conhecer mais profundamente o vegetarianismo na época do acidente. Hoje possui 16 animais domésticos, atuando como cybertativista e divulgador da causa animal.

Nicolelis é endeusado pela mídia - por trás dos bastidores, um projeto fracassado que custou a vida de incontáveis seres inocentes.
Nicolelis é endeusado pela mídia – por trás dos bastidores, um projeto fracassado que custou a vida de incontáveis seres inocentes.

Quando ficou conhecendo o trabalho do exoesqueleto, de Miguel Nicolelis?

Há alguns meses atrás já ouvia falar sobre o assunto, mas ainda não tinha me aprofundado no tema, justamente por conhecer a ‘fama’ de Miguel Nicolelis. Algumas semanas atrás uma amiga minha de São Paulo me falou sobre ele novamente… Caí em prantos quando vi como as pesquisas eram feitas.

Se os testes em animais pudessem lhe fazer voltar a andar, você apoiaria esses experimentos?

Sou sempre bastante objetivo em afirmar que não. Jamais seria capaz de fazer parte de algo tão cruel. Não existe ética ou valor moral em me recuperar deixando um rastro de sangue e tortura de seres inocentes.

Você acredita que o exoesqueleto fará com que deficientes físicos voltem a andar?

Sinceramente? Sendo realista… Se por alguma possibilidade remota animais não tivessem sido torturados, mesmo assim, não vejo como tal exoesqueleto pode fazer alguém voltar a andar e recuperar a sensibilidade corporal, que é muito importante. Os controles neurológicos podem ser estudados de forma ética e mais eficaz.

Ao ver essa foto, não imaginamos que esse macaco precisou ser retirado do seu ambiente natural para ser torturado em nome da ciência. Essa é a realidade dos experimentos de Miguel Nicolelis.
Ao ver essa foto, não imaginamos que esse macaco precisou ser retirado do seu ambiente natural para ser torturado em nome da ciência. Essa é a realidade dos experimentos de Miguel Nicolelis.

Se você pudesse falar algo para Nicolelis, o que falaria?

Eu diria, e espero ter a oportunidade de dizer pessoalmente, que infelizmente o seu reconhecimento na área científica não significa nada para mim. Me entristece e me causa repúdio quando vejo Nicolelis com fotos de animais em seu colo, sendo que dali a pouco serão barbaramente torturados.

Anúncios

10 respostas para “‘Miguel Nicolelis não significa nada para mim’, afirma tetraplégico”

  1. Excelente artigo!
    Estes experimentos usam animais em testes cruéis, vide Fig.1 do ultimo artigo de Nicolelis no assunto pela revista Nature, onde ele seria o único nome “brasileiro”, mas apresentado como pesquisador dos EUA.

    Outra coisa fundamental de ser atentada: estes experimentos tem carater militar, sendo feitos para o Pentágono nos EUA. Vide muitos dados impressionantes abaixo:

    http://cienciabrasil.blogspot.ch/2014/06/nicolelis-amigo-de-lula-e-co-financiado.html

    Ninguém menciona que Nicolelis trabalha para produzir armas, nos EUA, recebendo verba brasileira e mostra um exoesqueleto que nunca andou? Os demais inventos militares usando macacos parecem funcionar muito bem nos artigos.

  2. ACHO QUE DEVERIAMOS DIVULGAR MAIS OS ARTIGOS REFERENTES AO HOLOCAUSTO ANIMAL.. EXISTEM PESSOAS QUE DESCONHECEM ESSE HORROR., COMO EU QUE A ANOS ATRAS,COMIA UM BIFE ACEBOLADO COM O MAIOR PRAZER E NAO RESITIA A UMA “DELICIOSA FEIJOADA.”QUANTO AOS RODEOS, TEMOS QUE FALAR COM MUITAS PESSOAS A VERDADE QUE PASSA POR TRAS DESSA
    MACABRA DIVERSAO. O CHEIRINHO DO CHURRASCO E APLAUDIDO ENQUANTO O NOSSO IRMAOZINHO E SUBJUGADO A TANTA DOR ISSO E REALMENTE UM ABSURDO

  3. Sim, Edson. Os experimentos de Nicolelis possuem caráter militar:

    “The Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA) is soliciting innovative research proposals on Exoskeletons for Human Performance Augmentation (EHPA). The overall goal of this program is to develop devices and machines that will increase the speed, strength, and endurance of soldiers in combat environments.”

    – “O objetivo geral deste programa é desenvolver dispositivos e máquinas que irão aumentar a velocidade, força e resistência de soldados em ambientes de combate.”

    Fonte: http://www.oocities.org/marksrealm/project450.html

    Obrigado pelo comentário!

  4. Marcos, e um detalhe que aparece no link que eu deixei que achei muito curioso e preocupante, foi que a DARPA financiou o Nicolelis no mesmo valor que o Brasil e ao mesmo tempo… Muito estranho!… Teria o dinheiro brasileiro sido 80% revertido para os projetos militares nos EUA? Sendo apresentado como financiamento americano? Ou teria o mesmo projeto Mente vs. Corpo sido financiado ao mesmo tempo por mais de uma fonte, que seria irregular pelas regras brasileiras?

    Nicolelis realmente afirmou mais de uma vez que pretendia operar o menino que chutou a bola, imagino que para colocar o mesmo aparato enorme e mortal que permite o primata de seu artigo na Nature a controlar um membro sem problemas. Este capacete EEG tem potencial muito menor que operar. Um outro detalhe técnico, sempre o defendem ecoando que o que difere seus experimentos de outros semelhantes (e mais bem sucedidos) de outros países como o MindWalker seria o fato de o usuário ter tato sobre seus movimentos de volta: já leu como funciona isso? Coisa muito simples, o que ele mexe na perna, um sensor no pê repassa para apertar o braco — me diga se isso seria uma grande tecnologia diferencial?

    O fato: tudo isso usando muitos primatas em experimentos cruéis e dolorosos, para no fim ser usado para matar e queimar nas guerras. E sendo aplaudido.

  5. Edson, a questão é exatamente essa que você apontou: o exoesqueleto é pura propaganda, além de uma forma cruel e suja de extorquir dinheiro público, que veio do nosso bolso.

    Obviamente, a experimentação animal é um programa governamental, que enriquece muitos, às custas da morte de seres inocentes:
    https://oholocaustoanimal.wordpress.com/2014/02/23/os-interesses-escusos-por-tras-da-pesquisa-animal/

    “Dinheiro fala… se o fluxo de impostos que financia essas ridículas, cruéis e perigosas práticas das ciências governamentais for cortado, essas práticas irão parar”. – Dr. Irwin Bross, Médico, Ph.D.

  6. Um dispositivo maior que o abaixo que Nicolelis queria enfiar no cerebro do menino para fazer ele chutar a bola:
    http://www.slate.com/articles/technology/technology/2014/06/ian_burkhart_neurobridge_experiment_how_a_quadriplegic_man_moved_his_hand.html
    Claramente o publico nao iria aprovar, ainda mais se o menino depois tivesse problemas fatais como os primatas tiveram em laboratório. Guardem o nome deste cobaia humano Ian para ver se ele sai de novo nos jornais daqui uns meses… Coitado, tem seu sonho, provavelmente vai pagar depois dessa.

  7. Mais um exemplo muito recente de uso desnecessário de animais em pesquisa de originalidade questionável, com o objetivo de fazer espetáculo para a mídia. Vide o absurdo abaixo:

    http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2014/07/unesp-descobre-uma-substancia-que-repele-e-mata-o-mosquito-da-dengue-rio-claro.html

    Dois roedores foram usados para serem mostrados nesta reportagem em um teste improvisado de atratividade de mosquitos. Segundo os procedimentos, devem ser sacrificados em seguida. Pergunto, este foi um experimento de verdade? Pois parece ter sido usado para mostrar na reportagem. Pergunto, se foi um experimento, que tipo de controle e medida foi feito? Pois parece que nada de preciso foi aferido. Qualquer um sabe que um teste de atratividade de mosquitos pode ser feito com a orelha de um coelho (sem necessidade de matar) ou ainda melhor, com um membro de um experimentador (sem necessidade de usar animais).

    Sobre a pesquisa em si: claramente demagogia pois existem diversos produtos larvicidas de mosquitos novos sendo pesquisados, muito mais simples e menos perigosos que estes. E, poucos saberiam dizer, o que os pesquisadores afirmam terem “descoberto”, ja se sabia faz mais de 10 anos, vide artigo abaixo exatamente no mesmo assunto (existem mais exemplos):

    http://www.cabdirect.org/abstracts/20103271602.html

    Quando se olha mais a fundo quem seriam estes pesquisadores, logo se descobre mais… O principal que aparece na reportagem tem inclusive fama nacional e internacional de ter apresentado diversas pesquisas repetidas como originais, vide abaixo:

    http://retractionwatch.com/2013/12/06/a-retracted-retraction-authors-salvage-entomology-paper-with-image-issues/

    http://retractionwatch.com/2011/08/22/brazilian-forensic-entomologist-faces-at-least-three-retractions-for-plagiarism/

    http://retractionwatch.com/2013/02/14/duplication-forces-retractions-of-two-15-year-old-entomology-papers/

    http://cienciabrasil.blogspot.ch/2013/02/papers-despublicados-da-turma-da-unesp.html

    Recado de mais este caso: esta seria a moral e o profissionalismo dos pesquisadores que usam animais em pesquisa no Brasil?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s