Gatos têm crânios mutilados em testes neurológicos

Investigação da PETA revela bastidores dos laboratórios de Wisconsin.

Horripilante: Gatos tiveram seus crânios rachados e abertos antes de eletrodos seres inseridos em seus cérebros. Essa foto foi tirada na Universidade de Winsonsin.
Gatos têm seus crânios rachados e abertos na Universidade de Wisconsin (EUA)

Uma denúncia recente feita pela ONG PETA revelou estudos cruéis feitos em gatos. Após a mutilação do crânio desses animais, os pesquisadores da Universidade de Wisconsin pretendem “compreender” o funcionamento de doenças oculares humanas.

Os gatos tomam anestesia durante a implantação dos eletrodos, mas são mortos ao final dos testes. O Royal Veterinary College também admitiu estar “diretamente envolvido” nesses experimentos.

Um porta-voz da Universidade de Cambridge disse ao “Mail Online:

“A pesquisa que realizamos faz parte do potencial desenvolvimento de um novo tratamento para a ambliopia, uma desordem comum da visão que afeta uma em cada 50 crianças.

Usamos os animais pois seria antiético fazer isso em humanos, por isso realizamos primeiramente o estudo em camundongos e gatos, a fim de saber se o tratamento havia sido eficaz. Depois disso, precisávamos testá-lo em espécies superiores – neste caso, em um pequeno número de gatos.”

Fotos

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

2 respostas para “Gatos têm crânios mutilados em testes neurológicos”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s