Um argumento ético contra as pesquisas com animais

Como defensores dos animais, nós somos contra a vivissecção ou a experimentação animal, por razões éticas, por isso, acreditamos que é errado submeter outra espécie em nosso benefício.

Beagle

Nós encorajamos aos outros para que estendam seu círculo de compaixão para outras espécies – humanos e não-humanos devem ser vistos de forma igualitária. Porém, isso exige uma ruptura com o pensamento tradicional que sustenta que os animais são nossos. Vivemos em um mundo onde as pessoas possuem uma visão antropocêntrica (o homem é o centro), assim, muitas vezes, a ideia de respeito, justiça e compaixão com os animais é vista como sentimentalismo. Afinal, as pessoas dizem: onde a humanidade estaria se não pudéssemos nos alimentar, vestir e usar os animais na ciência? Os animais são vistos como objetos, como produtos, que podem tornar a nossa vida “melhor”.

Os defensores dos animais, por outro lado, enxergam os animais através de um prisma ético mais amplo – é muito mais do que puro sentimentalismo. Acreditamos que os animais não devem ser vistos como recursos ou produtos, mas como companheiros dos seres vivos que vivem em nosso planeta, merecendo consideração moral, assim como humanos.

Sendo seres sencientes, os animais usados pela ciência sofrem profundamente, tanto física como psicologicamente. Mesmo os animais de laboratório que não são submetidos a procedimentos invasivos, vivem em isolamento, depressão e ansiedade. Na verdade, a pior atrocidade que inflingimos aos animais condenados a pesquisa científica é colocá-los em um ambiente artificial, em cativeiro, vivendo em gaiolas de laboratório.

No final, nós, como sociedade, temos uma escolha. Os animais não podem falar, eles são completamente vulneráveis a qualquer coisa que um pesquisador deseja realizar, não importando a dor e o sofrimento envolvido. As outras espécies não podem reivindicar o direito à vida ou o fim do próprio sofrimento. Portanto, cabe aos seres humanos reconhecer e proteger os direitos dos animais, assim como reconhecemos de outros seres indefesos, como bebês, doentes e deficientes mentais.

Tem-se afirmado que o progresso moral de uma sociedade pode ser medido pela forma como os animais são tratados. A experimentação animal é uma forma institucionalizada de exploração e não está excluída do progresso moral. Chegou a hora de levarmos a preocupação ética para todas as criaturas.

Fonte: NAVS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s