SeaWorld se cala diante do massacre dos golfinhos no Japão

Depois que o documentário Blackfish se popularizou, o SeaWorld está fazendo uma forte campanha contra os ativistas da vida marinha, alegando que o parque sempre se preocupou em preservar as espécies que vivem no mar. Recentemente, o SeaWorld publicou uma nota no próprio site afirmando: “Blackfish é propaganda, não documentário”.

Mentir faz parte do show.

Mentir faz parte do show.

Todos os anos, em Taiji, no Japão, centenas de golfinhos são mortos e capturados por pescadores da região. Alguns deles, são filhotes. A maioria vai para o consumo de carne – segundo os moradores do local, comer golfinhos é uma “tradição cultural”. Certamente, a cultura jamais pode ser vista como parâmetro ético, ou seja, ela não pode ser justificativa para a violência.

O massacre dos golfinhos no Japão já virou documentário: A Enseada, que conta de maneira detalhada como parques aquáticos pagam para que os animais sejam capturados, para depois viverem em cativeiro ou se apresentarem em shows, igual circo. Infelizmente, a matança ainda continua, porque a lei local permite, além disso, ativistas correm o risco de prisão ao tentarem impedir as mortes. No entanto, as autoridades poderiam tomar alguma atitude, bem como as instituições, como o SeaWorld, que alegam preservar a vida humana. Apesar disso, silêncio absoluto.

Se o SeaWorld estivesse realmente preocupado com a preservação dos animais marinhos, já teria interferido ou se posicionado contra a matança em Taiji, todavia, esse silêncio revela o motivo – tais parques estão envolvidos no massacre. Eles querem que tudo isso continue, porque estão lucrando em cima da morte. Contudo, o “efeito Blackfish” demonstra que a realidade pode estar mudando. Cantores e artistas estão cancelando suas apresentações no parque, além disso, as pessoas estão com outra visão do local.

Não podemos continuar financiando este tipo de entretenimento falso, pois estamos sendo cúmplices de um crime. Por mais que os diretores do SeaWorld neguem as acusações, dizendo que sempre lutaram pelo bem-estar das espécies do mar, os fatos não mentem. Se existe ou existiu alguma propaganda em relação à esta realidade, sem dúvida, ela vem do SeaWorld. Mentir faz parte do negócio.

Anúncios

Uma ideia sobre “SeaWorld se cala diante do massacre dos golfinhos no Japão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s