50% dos medicamentos são retirados do mercado depois de cinco anos, mesmo com pesquisa animal

De acordo com os cientistas os testes pré-clínicos garantiriam que um medicamento entrasse no mercado de maneira segura. O nível de toxicidade avaliado nos animais permitiria que efeitos colaterais indesejados não ocorressem em humanos. Mesmo assim, metade dos medicamentos saem de circulação, depois de 5 anos no mercado.

Experimentação animal tem pouco valor preditivo.

Experimentação animal tem baixo valor preditivo.

Segundo a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) um terço dos remédios sai de circulação depois de 2 anos em comercialização. Em 5 anos, esse número chega a 50%¹. Essa taxa tão alta de reprovação deve-se aos efeitos colaterais, inesperados, que os medicamentos causaram diretamente em humanos. Isso porque quando um medicamento é aprovado por algum órgão governamental – nos EUA este órgão é o FDA -, a droga passa por um período curto de pesquisa clínica, por volta de 8 semanas. Quando o remédio está pronto para ser comercializado efeitos inesperados ocorrem com frequência, em humanos, ou seja, se você compra um medicamento que foi lançado há pouco tempo, estará sendo uma cobaia, sem saber disso.

Um medicamento, que passou nos testes com animais, poderá ocasionar até a morte em algum ser humano. De acordo com Ray Greek, médico americano, isso acontece porque os testes com animais não podem predizer o efeito que a droga causará na espécie humana, devido às diferenças biológicas.

Se pelo menos metade dos medicamentos saem do mercado, depois da aprovação pelos órgãos governamentais, podemos dizer que o valor preditivo da experimentação animal, cientificamente falando, é muito baixo. É como jogar cara ou coroa, segundo Greek².

Referências

¹Anvisa – Anvisa 10 anos: de olho nos medicamentos que estão no mercado. Disponível em: < http://www.anvisa.gov.br/divulga/noticias/2009/190309_3.htm > . Acesso em 23 de janeiro de 2014.

²Revista VEJA – “A pesquisa científica com animais é uma falácia”, diz o médico Ray Greek. Disponível em: < http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/%E2%80%9Ca-pesquisa-cientifica-com-animais-e-uma-falacia%E2%80%9D-diz-o-medico-ray-greek > . Acesso em 23 de janeiro de 2014.

Anúncios

2 ideias sobre “50% dos medicamentos são retirados do mercado depois de cinco anos, mesmo com pesquisa animal

  1. Marcos Autor do post

    Eu vi Pedro. Fiquei extremamente feliz. A invasão do Royal possibilitou uma discussão sem precedentes no Brasil, sobre a experimentação animal. Estamos no começo, muita coisa vai mudar ainda. Forte abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s